Prêmio Leão de Ouro de melhor filme

VENCEDORES DO LEÃO DE OURO

O mais antigo festival de cinema do mundo surgiu em 1932 como parte da 18º Bienal de Veneza. Originalmente sem periodicidade regular e nem sempre competitivo, durante algum tempo destacou dois melhores filmes, um estrangeiro e um italiano. Desde 1947, porém, a disputa anual, celebrada no Lido di Venezia, tem como prêmio máximo o Leão de Ouro (Leone d’Ouro).

2006 – Still Life (Jia Zhang-Ke, China)

2005 – O segredo de Brukeback Moutain (Ang Lee, EUA)

2004 – O segredo de Vera Drake (Mike Leigh, Reino Unido)

2003 – O retorno (Andrei Zvyagintsev, Rússia)

2002 – Em nome de Deus (Peter Mullan, Reino Unido)

2001 – Um casamento  á Indiana (Mira Nair, Índia)

2000 – O círculo (Jafar Panahi, Irã)

1999 – Nenhum a menos (Zhang Yimou, China)

1998 – Assim é que se ria (Gianni Amelio, Itália)

1997 – Hana-bi-Fogos de artifício (Kitano Takeshi, Japão)

1996 – Michael Collins-O preço da liberdade (Nei Jordan, Reino Unido)

1995 – Entre a inocência e o crime (Anh Hung tran, Vietnã)

1994 – Vencedores em conjunto: Vive l’amour (Tsai Ming-ling, Taiwan), Antes da chuva (Milcho Manchevski, macedônia)

1993 – Vencedores em conjunto: Short Cuts-Cenas da vida (Robert Altman, EUA), A liberdade é azul (Krysztof Kieslowski, França)

1992 – A história de Qiu Ju (Zhang Yimou, China)

1991 – Urga-uma paixão no fim do mundo (Nikita Mikhalkov, Rússia)

1990 – Rosencrantz e Guidenstern estão mortos (Tom Stoppard, Reino Unido)

1989 – A City of sadness (Hou Hsiao-hsien, Taiwan)

1988 – A lenda do santo beberrão (Ermano Olmi, Itália)

1987 – Adeus, meninos (Louis Malle, França)

1986 – O raio verde (Eric Rohmer, França)

1985 – Sans toit ni loi (Agnés Varda, França)

1984 – The Year of the Quiet Sun (Krzystof Zanussi, Polônia)

1983 – Carmen de Godard (Jean-Luc Godard, França)

1982 – O estados das coisas (Wim Wenders, Alemanha)

1981 – Os anos de chumbo (Margarethe Von Trotte, Alemanha)

1980 – Vencedores em conjunto: Atlantic City (Louis Malle, EUA), Gloria (John Cassavetes, EUA)

1968 – Os artistas sob a cúpula do circo (Alexander Kluge, Alemanha)

1967 – A bela da tarde (Luis Bunuel, França)

1966 – A batalha de Argel (Gillo Pontecorvo, Argélia)

1965 – As vagas estrelas da Ursa (Luchino Visconti, Itália)

1964 – Deserto vermelho (Michelangelo Antonioni, Itália)

1963 – Le mani Sulla Cittá (Francesco Rosi, Itália)

1962 – Vencedores em conjunto: Dois destinos (Valerio Zurlini, Itália), A infância de Ivan (Andrei Tarkovsky, Rússia)

1961 – O ano passado em Marienbad (Alain Resnais, França)

1960 – Le Passage Du Rhin (André Cayatte, França)

1959 – A grande guerra (Mario Monicelli, Itália), De crápula a herói (Roberto Rossellini, Itália)

1958 – O homem do riquixá (Hiroshi Ingaki, Japão)

1957 – O invencível (Stayajit Ray, Indía)

1956 – O Leão de Ouro não foi concedido

1955 – A palavra (Carl Theodor Dreyer, Dinamarca)

1954 – Romeu e Julieta (Renato Castellani, Itália)

1953 – O Leão de Ouro não foi concedido

1952 – Brinquedo proibido (René Clément, França)

1951 – Rashomon (Akira Kurosawa, Japão)

1950 – O direito de matar (André Cayatte, França) Leão de Ouro

1949 – Manon (Henri-Georges Clouzon, França) Leão de Ouro

1948 – Hamlet (Laurence Olivier, Reino Unido), Prêmio Internacional de Veneza

1947 – Siréna (Karel Steklý, Tchecoslováquia) Prêmio Internacional de Veneza

1942 – Bengasi (Augusto Genina, Itália), Der Grosse Koning (Veit Harlan, Alemanha)

1941 – La Corona di Ferro (Alessandro Blasetti, Itália), Ohm Kruger (Hans Steinhoof, Alemanha)

1940 – L’assedio dell’Alcazar (Augusto Genina, Itália), Der Postmeister (Gustav Ucicky, Alemanha)

1938 – Luciano Serra Pilota (Goffredo Alessandrini, Itália), Olímpia (Leni Riefenstahl, Alemanha)

1937 – Cipião, o africano (Carmine Gallone, Itália), Um carnê de baile (Julien Duvivier, França)

1936 – Squadrone Bianco (Augusto Genino, Itália), Der Kaiser Von Kalifornien (Luis Trenker, Alemanha)

1935 – Casta Diva (Carmine Gallone, Itália), Anna Karenina (Clarence Brown,EUA)

1934 – Teresa Confalonieri (Guido Brignone, Itália), O homem de Aran (Robert Flaherty, Reino Unido)

Anúncios

2 responses

9 08 2011
Zilá Maria Silva Santos

ADOREI ESTE BLOG.

GOSTO MUITO DE CINEMA E SEMPRE GOSTO DE LIGAR TEMAS DE ALGUNS FILMES A CONCEITOS QUE APRENDO NO PATHWORK.

PARABÉNS PELO TRABALHO

9 08 2011
adminpath

Zilá,
Grato pela sua participação,
Abraços,
Moderadores do Cinema para Alma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: